segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Conselho de Guerra Consultivo: Porto Alegre, 20 de setembro de 1816

CONSELHO DE GUERRA CONSULTIVO
[Porto Alegre, 20 de Setembro de 1816]

Herrmann Wendroth: Porto Alegre vista do lago Guaíba, c. 1852. Aquarela.

O Marquês de Alegrete do Conselho de Sua Majestade el Rei meu Senhor Gentil homem da Sua Real Câmara, Grã Cruz na Ordem da Torre e Espada, Comendador na de Christo, Marechal de Campo dos Reais Exercitos,  Governador e Capitão General da Capitania de S. Pedro.
Carlos Frederico Lecór Comendador nas Ordens de S Bento d'Aviz, e da Torre e Espada Tenente General dos Reais Exercitos, General em Chefe da Divisão  dos Voluntários d'El-Rei & Bernardo da Silveira Pinto, Brigadeiro dos Reais Exercitos Quartel Mestre General da Divisão dos Voluntários d'El-Rei &

Tendo sido reunidos em Conselho de Guerra Consultivo para consultar sobre as operações da Campanha de Montevidéu, temos deliberado e deliberamos o seguinte.

S. Ex. o Sr. General Lecor marcha pela estrada da Costa do mar com a Divisão  dos Voluntários d'El-Rei e duzentos homens de Cavalaria da Capitania do Rio  Grande a ocupar Maldonado, Montevidéu, e Colonia.  
S. Ex. talvez julgue a propósito lançar destacamentos em S. Domingo Soriano para escala das embarcações, que entrarem no Uruguai, e no Passo de Peres (Rio  Negro) para abrir comunicação com 

/o Sr General Silveira, que marcha do Cerro Largo com 800 homens da Divisão dos Voluntários d'El-Rei, e 800 do contingente com as guerrilhas de Manoel Joaquim Antonio dos Santos, e passa para a margem direita do Rio Negro a buscar a esquerda do Rio Queguay para entrar em Sandú. 

O Sr Brigadeiro Oliveira com a Legião de S. Paulo, as Companhias de Granadeiros e Caçadores do Regimento de S. Catarina, e a Guerrilha de Maneco dirigem-se ao Salto no Uruguay, e espera as Ordens do Sr General Silveira.  
O Sr Brigadeiro Oliveira na sua marcha do Passo de Rosário ao Salto terá cuidado em  não deixar na retaguarda corpos inimigos. Se o Sr Brigadeiro Oliveira não achar prudente pela inferioridade de forças (a qual só se entenderá quando estas forem menos da metade das do inimigo) atacar qualquer daqueles  corpos, manobrará de maneira que lhe seja sempre fácil a junção com os corpos  de Missões, com quem S. S. procurará ter sempre pronta comunicação. 
O Sr Brigadeiro Oliveira terá certamente em vista as margem dos Rios Quaraim e Ibicuí para aqueles fins. No caso que se supõe tomará o Sr Brigadeiro Oliveira a ofensiva logo que seja reforçado com forças de Missões ou tenha noticia da ocupação de Sandú pelo Sr General Silveira que terá a bem seguir então a margem do Uruguai a procurar a cooperação ou junção do Sr Brigadero Oliveira. 

Para que haja a possível comunicação entre os corpos das operações S  Ex o Sr General Lecór anunciou já a sua tenção de tomar uma posição no Rio  Negro, e de fazer navegar pelo Uruguai parte da flotilha. 

O Sr General Silveira e o Sr Brigadeiro Oliveira farão a sua comunicação pelo Cerro Lunarego ou Cuñapirú se aquele ponto estiver ocupado pelo inimigo. 

O major Jardim com a sua guerrilha, e as duas Companhias de Milícias que estão em Bagé portando-se  em Lunarego será encarregado da segurança e prontidão desta comunicação, tendo tambem em vista os Indios Charruas e Minuanos que habitam acima de S.  Anna. 
O corpo do major Jardim avançará com direção ao Uruguai no passo que o Sr General Silveira e o Sr Brigadeiro Oliveira o fizerem: tendo particular cuidado em anunciar aos mesmos SS. o dia em que deverá ocupar tal posição. 

A comunicação do Sr Brigadeiro Oliveira com a Provincia de Missoes será segura pelo tenente coronel José de Abreu com as Millicias do seu comando, e seguirá os movimentos do Sr Brigadeiro Oliveira, dando-lhe as noticias que obtiver da Provincia de Missões. 

O Regimento de Dragões do Rio Pardo, o resto do Regimento de S. Catarina, e os Millicianos que não entram nas colunas já mencionadas destinam-se a defesa daquela provincia. 

Pelas comunicações se ha de conhecer da necessidade, quando a haja de socorrer Missões se acontecer que o Inimigo faça algum ataque com o auxilio das Missões Ocidentais. A força de Missões procurará espreitar os movimentos da Provincia do Paraguai lançando partidas até à Candelaria.

Ajustado o Concordado no presente plano de operações o assinamos e firmamos  com o selo das Novas Armas em Porto Alegre aos 20 de setembro de 1816. O Sargento Mór do Real Corpo de Engenheiros João Vieira de Carvalho nomeado Secretário do Conselho de guerra Consultivo

Carlos Frederico Lecor  
Marquez d' Alegrete
Bernardo da Silveira Pinto

Sem comentários:

Enviar um comentário