domingo, 4 de dezembro de 2016

Combate de Pablo Páez: 4 de dezembro de 1816


A Campanha e a Coluna do Centro

No Conselho de Guerra em Porto Alegre, a 20 de setembro, o marquês do Alegrete, Lecor e Silveira haviam decidido que a ofensiva portuguesa seria feita, pelo litoral, pela Divisão de Voluntários Reais, enquanto que as tropas do Rio Grande, a oeste, manteriam a defesa da fronteira e impediriam qualquer ocupação. Uma terceira coluna, no entanto, comandada pelo brigadeiro Bernardo da Silveira Pinto, e constituída por uma força projetada de 2000 homens do Rio Grande, avançaria para oeste, em direção a Salto, o principal ponto de passagem entre a Banda Oriental e a província de Entre Rios, para cortar a comunicação pelo rio Uruguai.

No início do mês seguinte e tendo os generais portugueses já uma imagem mais nítida das posições e intenções de José Artigas, verificou-se que a missão de Silveira era impossível de concretizar. A 12 de outubro, o tenente general Lecor anuncia a Alegrete a mudança do plano original. Devido à falta de cavalos para remontar a cavalaria, Lecor decide que Silveira e a Coluna do Centro (face à da da Esquerda (Lecor e Pinto) e a da Direita (Curado e as tropas da Capitania do Rio Grande), marcharia paralelamente à força principal, pelo interior, em direção a Montevidéu:

[...] do Cerro Largo pela estrada da Coxila a Montevideo, de maneira que sempre se possa comunicar comigo, [...] ao mesmo tempo o meu flanco, e dominando o paiz. (Lecor, 12.10.1816, AA)

Antecedentes


22 de Novembro

Três dias depois da batalha de India Muerta, 150 km a sudeste (e que de cuja vitória Silveira só terá conhecimento no dia 1 de Dezembro), a Coluna do Centro começa finalmente a sua marcha de Cerro Largo (Melo), parando, ainda assim,desde logo 3 dias no arroio de Conventos, a pouca distância da vila de Melo, à espera das carretas com bolacha que vinham da fronteira, pela guarda do Cerrito. O seu objetivo final era Minas, 250 km a sul, com Fernando Otorgués e a 1.ª división oriental em oposição. 

26 de Novembro

O brigadeiro Silveira começa verdadeiramente as operações do Centro, que muito vieram a contribuir – numa análise geral da campanha - para ocupar as forças orientais na área, Rivera e Fernando Otorgués (na imagem), e criar confusão sobre as movimentações portuguesas na área. Silveira destaca dois corpos, um de 200 homens, de forças da capitania do Rio Grande, sob o comando do tenente coronel [Manuel Xavier de] Paiva [Magalhães], para nordeste, sobre o passo de Mansangano, e outro, com a cavalaria da DVR e comandada pelo tenente coronel Pessanha, para sudoeste, na direção de Fraile Muerto, onde se julgava estar Otorgués.

Julguei conveniente destacar estes dous Corpos não só para pôr o Inimigo em confuzão, sobre a direcção que eu devia seguir, e evitar que na minha Retaguarda ficassem Partidas enfestando o Paiz; mas tambem para cortar algumas Cavalhadas de que tenho a maior precizão, e ao mesmo tempo atacar o flanco e Retaguarda de Ortuguez [Otorgues] quando elle se rezolvese a esperar. (Silveira, 5.12.1816, AA)



A Batalha

Nota: Os dois únicos testemunhos consultados, e até ver, os únicos que conheço em existência, são a parte oficial do brigadeiro Bernardo da Silveira Pinto ao tenente general Lecor, que apesar de não ter combatido na ação, chegou a ela horas depois, e do comandante oriental Fernando Otorgués, numa carta 4 dias depois, a Frutoso Rivera. Ambos os testemunhos são colocados em ordem cronológica imediata, truncando-os e misturando-os, de forma a oferecer a mais víviva descrição possível.

A 3 de dezembro, o segundo dos destacamentos criados por Silveira a 26 de novembro, um esquadrão de cavalaria da DVR e 150 milicanos de cavalaria do Rio Grande, totalizando 300 homens, avançou até o arroio de Pablo Paes, onde acampou. A força principal portuguesa vinha atrás, a algumas horas. 

Do outro lado do arroio, acampava também a divisão de Otorgués. O comandante oriental afirma até que “quasi haviamos dormido juntos con el enemigo”.

O tenente coronel Pessanha ao perceber da presença dos orientais e calculando-os em 300, possivelmente uma avançada de Otorgués, decidiu oferecer combate, atravessando o arroio e formando linha com a cavalaria da DVR nas alas e a cavalaria e infantaria do Rio Grande no centro.

Após algum fogo de infantaria, Pessanha ordena uma carga de cavalaria que arrola a linha oriental e lhes causa “considerável estrago”, resultando na morte do capitão Manuel Galeana e de quase todas as baixas do dia, para os dois lados. 

Pessanha estava de facto a engajar a retaguarda da divisão de Otorgués, de 300 homens, com os restantes 500, mais a sul, encobertos por forte névoa, a deslocar-se para o arroio em duas colunas. Ao perceber isto, e ao ver depois uma força à distância que presumiu poder também ser inimiga, Pessanha decide tocar a reunir e retira de volta pelo arroio. Na verdade, a última força avistada eram os atiradores da Coluna do Centro, de Silveira, que se aproximavam.

Assim se concluiu a breve batalha de Pablo Paes, prenunciando de certa forma os graves problemas de comunicações que a Coluna do Centro terá, até chegar a Pan de Azucar, a 13 de janeiro, onde se reúne ao resto da DVR. 

Seguem os testemunhos de Pablo Paes:

3 de Dezembro, noite

El dia Tres me hallava campado en los Campos de Duran, y tuve parte que el enemigo seme venia ensima ato que tuve avien el rretirarme ala Isquierda. afin de atacarlos  Porla rretagua, llegue aquella misma noche a Pablo Pay. (Otorgués)

O Tenente Coronel Pessanha marchou na direcção que lhe foi indicada sem encontrar novidade athe o arroio de Pablo Paes onde tambem chegou na noite do dia 3: (Silveira, 5.12.1816, AA)

4 de Dezembro, madrugada

y llegado el dia vimos que quasi haviamos dormido juntos con el enemigo (Otorgués)

Na madrugada do dia seguinte descobrio na essa frente do outro lado do Arroio o Inimigo, que ali tinha chegado na mesma noute, e parecendo-lhe em força de 300 homens rezolveo atacalo; [pelas informarções que elle [Pessanha] me da o Inimigo aprezentou huma força de mais de 800 homens, tendo sido favorecido por huma Nevoa bastante espessa para a encobrir] (Silveira, 5.12.1816, AA)

[linha portuguesa]
/ atravessou o Arroio, formou na sua frente colocando a Cavallaria de V. Reaes nos flancos, e os Destacamentos das Tropas do Continente no  Centro:  
[linha oriental]
/ o Inimigo aprezentou a sua linha em ordem extrema, e principiou hum  fogo muito bem surtido: o Ten. Coronel depois de algum tiroteio de Infanteria carregou com a Cavallaria de V. Reaes, arrolou toda a linha Inimiga fazendo lhe consideravel estrago; (Silveira, 5.12.1816, AA)

ellos me atacaron por la rretagua, y mi vangüa p.r hallarse distante no se halló en la adcion / yó les presenté la Batalla con mi Gente de rretagua y querpo de rreserva, quedando el campo por mio haviendo rrecivido el enemigo bastante daño: vyó precipitadamente (Otorgués)
[Pessanha confunde atiradores de Silveira com inimigo e retira]
/ vendo porem aparecer pela Retaguarda do Inimigo huma Columna de mais de 200 homens de Cavallaria,  / outra pela ezquerda ameaçando o seu flanco direito,  
/ ao mesmo tempo que pelo seu flanco ezquerdo em maior distancia apareciam os meus atiradores, e que elle não pode então reconhecer, e supoz serem Inimigos tendo alem disso junto a forças tão consideravelmente superiores,  
/ mandou tocar a Reunir, e Repassou o referido Arroio de Pablo Paes, abandonando o Campo do Combate, onde tinha alcançado vantagens consideraveis,

[Pessanha percebe o erro]
/ e foi só depois de o ter passado, e de estar hum pouco preplexo sobre a Rezolução que havia de tomár, que elle reconheceo os meus Atiradores, e a vanguarda da minha Columna.
O Inimigo não se adiantou mais do que á linha dos seus Atiradores, e logo que avistou os meus ao longe, principiou a Retirar-se com precipitação, teve todavia tempo para assacinar barbaramente os  nossos feridos, que tinham ficado no Campo.

4 de Dezembro, 12 horas

Seria pela volta do meio dia quando eu cheguei á vista do Arroio Pablo Paes, e como então o Inimigo hia já em Retirada, e me levasse de dianteira muito mais de huma legoa [c. 6,6 km], o dia estivesse mui quente, a tropa, e os Cavallos fatigados pela violencia da marcha de mais de sinco legoas, que tinhamos feito naquelle dia, não era possivel podermos alcançar o Inimigo, que nos leva grande ventagem em ligereza pela falta de bagagem; mandei em consequencia reunir o Ten. Coronel Pessanha, e vem Acampar neste Sitio do Passo do Cordovez.
pelas informarções que elle me da o Inimigo aprezentou huma força de mais de 800  homens, tendo sido favorecido por huma Nevoa bastante espessa para a encobrir; defenden-se, e batense com bastante  pertinacia, e mostrou mais ordem do que se dizia, o Ten. Coronel portou-se com muita bravura, e se pelas circunstancias q. tenho referido se vio obrigado a abandonar as vantagens que tinha alcançado naó pode por isso ser creminado. O 1° Esquadrão de Voluntarios Reaes, que entrou em Acção conduzio-se muito bem, e da mesma forma o Destacamento do Batalhão do Rio Grande, e a Companhia de Guerrilhas. (Silveira, 5.12.1816, AA)

yo he tenido de perdida entre muertos y heridos veynte yncluso entre ellos al Capitan D.n Man[ue]l Galeana (Otorgués)
* * * 



Biografias

Baixas portuguesas



PABLO PAES (4/12)

MORTOS
FERIDOS
Ação
OFICIAIS
PRAÇAS
OFICIAIS
PRAÇAS
Bat Rio Grande
0
5
1
5
Milícias
0
6
0
0
Guerrilhas
0
2
0
2
DVR, Cav
0
22
1
6
TOTAL
0
35
2
7



Ordem de Batalha

COLUNA DO CENTRO
Brigadeiro Bernardo da Silveira Pinto
2 esquadrões, Legião de Voluntários do Rio Grande
Destacamento, Batalhão de Infantaria e Artilharia do Rio Grande
2 companhias de infantaria (DVR), maj José Pedro de Mello
Cavalaria (DVR), tenente coronel António Manuel de Almeida Morais Pessanha
coronel Antonio Feliciano Telles de Castro e Aparicio
Companhia de Guerrilhas
alguns Melicianos da  Fronteira do Rio Grande e huma Bateria de quatro Peças de Calibre 6. de Artilharia da Corte

Na ação participaram:
Comandando o tenente coronel António Manuel de Almeida Morais Pessanha 
- 1 esquadrão de cavalaria (c. 150 homens)
- 150 cavaleiros da Legião de Voluntários do Rio Grande e Guerrilhas, assim como infantaria do Batalhão de Infantaria e Artilharia do Rio Grande), num total de cerca de 300 homens.

1.ª DIVISIÓN (Liga dos Povos Livres)
Coronel Fernando Otorgués
c. 800 efetivos


Apenas 300 (a retaguarda e o corpo de reserva, de acordo com Otorgués) entram na ação.


Fontes

- Comisión Nacional Archivo Artigas, Archivo Artigas, Montevideo, Monteverde, tomo 31.

Imagem inicial: An old cart in front of Posta del Chuy, Melo, Uruguay (2007) in: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Posta_Chuy_%2B_carreta.JPG


Sem comentários:

Enviar um comentário