sábado, 19 de dezembro de 2015

A grande Parada de 18 de Dezembro, o adeus de Lisboa à Divisão

«LISBOA 18 de Dezembro[, 1815].


A Brilhante parada que honrem, por motivo do anniversario da nossa Augusta Soberana, fizerão as Tropas de Linha e Milícias desta Capital , ás quaes se veio reunir a nova Divisão dos Voluntários Reaes do Príncipe, commandada em Chefe pelo Tenente General Carlos Frederico Lecor, apresentou ao numeroso concurso dos habitadores desta Cidade que a vèlla se apinhou , hum dos mais pomposos espectáculos pelo aceio e garbo marcial de todos os Corpos. Entre os de linha se não podia facilmente designar a algum delles a palma da primazia; pois se notava cm todos o particular esmero dos seus respectivos Chefes em apresentarem as tropas do seu commando dignas do sempre illustre nome de Guerreiros Portuguezes. Ao vêr estes aguerridos Soldados, despertavão-se em nossa imaginação as victorias que coroarão de louros os guerreiros Portuguezes no Douro, no Bussaco, em Albuera, em Ciudad-Bodrigo, em. Badajoz, em Arapiles, em Vittoria, nos Pyrenéos, cm S. Sebastião, no Nivelle, Nive, e Adour, em Ortbez, e nas margens do Ets e Garona, em toda a parte em fim onde na ultima gloriosa luta lhes foi preciso combater, devendo-lhes em grande parte Portugal a independência, a Hespanha a liberdade, a França o paternal Governo dos Bourbons, a Inglaterra e o seu Grande Wellington trofeos e gloria immortal pela invencível força com que, unidos os Portuguezes e Bretões debaixo do commando de Arthur, contrastarão intrépidos os bellicosos Exercitos e os mais hábeis Generaes do inimigo commum da Europa.



Entrarão pois sucessivamente as Tropas de Linha e Milicias na espaçosa Praça do Terreiro do Paço, e ruas immediatas, depois das 11 horas, e ficou reservada a Praça do Rocio para os quatro Batalhões de Caçadores, que formão as duas Brigadas do Corpo de Voluntários Reaes do Príncipe, que perto da meio-dia entrarão e se formarão na dita Praça, attrahindo particular attenção dos espectadores a firmeza, continência marcial, e alto grão de disciplina a que este Corpo tem sido elevado pelo seu illustre Commandante em Chefe, e pelos Brigadeiros Avellez, e Pizarro, que vinháo á frente das suas respectivas Brigadas. - Chegou pouco depois á Praça do Rocio o Illustrissimo e Excelentissimo Tenente General Francisco de Paula Leite, Governador das Armas desta Capital e Provincia, e cumprimentando o Illustrissimo e Excelentissimo Tenente General Lecor, feitas as continencias pela tropa, e passada revista aos quatro Batalhões, se encaminhárão ambos os Generaes ao Terreiro do Paço, d’onde voltárão a postar-se, com os seus luzidos Estados Maiores, (unindo-se-lhes o Illustrissimo e Excelentissimo Tenente General, d’Artilheria, José Antonio da Rosa), junto do Portão do Palácio do Governo.



Tinha dado o Castello de S. Jorge e as Fortalezas a costumada salva ao meio-dia; e á huma hora em ponto começárão no Terreiro do paço as tropas as descargas, principiando cada huma das tres pelos Parques de Artilheria seguida immediatamente em toda a linha da Infanteria. - Acabadas as descargas passárão os Generaes Leite e Lecor ao meio da Praça, onde o primeiro entoou por tres vezes o Viva á nossa Augusta Soberana, a que em toda a linha as tropas e o povo correpondêrão com enthusiasmo; acção que repetio o General Lecor, com as mesmas circunstancias. Passou depois o Governador das Armas, no lugar que anteriormente occupava, e principiárão as tropas a desfilar pela sua frente na ordem seguinte:



Rompião a marcha dois Esquadrões de Cavallaria dos Regimentos n.º 1 e 4, e após elles a Cavalaria dos Voluntarios Reaes do Commercio; vinha depois hum Parque de Artilheria Montada, do Regimento de Artilheria n.º 1, de 3 peças e 1 obuz; e, formados em columna, começárão a marchar os Voluntarios Reaes do principe,a  cuja frente se [posicionou] o seu Comandante em Chefe, que, conduzindo a Divisão até principiar a desfilar pela frente do Governador de Armas, passou a tomar lugar ao lado deste, (ao qual estava tambem unido o Tenente general Rosa), o que igualmente (...) fazendo os dois Commandantes das Brigadas desta Divisão. - Marchárão em seguimento della os dois Batalhões de Artilheiros Nacionaes Oriental e Occidental,e  atraz delles hum Parque de 5 peças e 1 obuz, do sobredito Regimento de Artilheria n.º1. - Forão avançando immediatamente a Brigada de Infantaria n.º 1 e 16, outro Parque  de 3 peças e hum obuz, e a Brigada n.º 4 e 13, o Regimento da Guarda Real da Polícia, e o ultimo parque de Artilheria Montada de 5 peças e 1 obuz. -Desfilárão consecutivamente os dois Regimentos de Milicias Oriental e Occidental, finda a passagem dos quaes se retirárão o Governador das Armas, e os Tenentes Generaes Lecor e Rosa, ficando o innumeravel concurso regosijado de vêr este esplendido apparato militar, que no seio da doce paz se não mistura com funestas recordações.»



in: Gazeta de Lisboa, n.º 299, 19.12.1815


http://books.google.pt/books?id=lgcwAAAAYAAJ

sábado, 5 de dezembro de 2015

Soldado de Infantaria da DVRP (Ivan Washt Rodrigues)


Soldado de Infantaria da DVRP
ilustração de Ivan Washt Rodrigues

In: DUARTE, Paulo de Queiroz, Lecor e a Cisplatina 1816-1828 ( 3 v.), Rio de Janeiro, Biblioteca do Exército Editora, 1984.

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Marcha terrestre da Divisão de Voluntários Reais d'el-Rei, desde julho de 1816


Ver Marcha DVRR 1816 num mapa maior

Entre Julho e Agosto de 1816, os cerca de 5000 homens e mulheres da Divisão de Voluntários Reais do Rei, em duas brigadas de um regimento de infantaria e um batalhão de caçadores cada, mais dois corpos de cavalaria e a brigada de artilharia, iniciaram a marcha terrestre desde a então Vila Nova do Desterro, hoje Florianópolis até a fronteira da então Banda Oriental, hoje Uruguai. Em pleno Inverno, estes soldados acamparam muitas vezes em sitios ermos, arenosos, no meio de tempestades com a fúria do Atlântico Sul ao largo. Atravessaram de cima a baixo a Lagoa Mirim, desde a vila de Rio Grande, pelo canal de S. Gonçalo, entrando logo em território da Liga Federal (ou dos Povos Livres) pelo arroio de S. Miguel.

Este é um projeto em andamento em que pretendo traçar o trajeto das diversas colunas da Divisão dos Voluntários Reais, com base no itinerário oficial estipulado pelo estado-maior divisionário, incluindo os depósitos de víveres, e duas memórias: a do Tenente-coronel Francisco de Paula Azeredo, comandante 
António Claudino de Oliveira Pimentel
do 2.º batalhão do 2.º Regimento de Infantaria (que nasceu do antigo 3.º Batalhão de Caçadores, dos 4 com que se formou originalmente a DVRPríncipe (1)); e a do Tenente-coronel António José Claudino de Oliveira Pimentel, que estava na vanguarda e, portanto, nas primeiras colunas desta marcha.

Os descritivos no mapa irão sendo atualizados com datas de passagens, com as observações gerais dos memorialistas. O coronel Claudino de Pimentel chegou a ser vítima de uma suposta tentativa de homicidio por um outro oficial. Foi em Torres, quando a vanguarda entrou no Rio Grande do Sul.

Fontes memorialistas:
- AGUILAR, Francisco D’Azeredo Teixeira D’, Apontamentos Biographicos de Francisco de Paula D’Azeredo, Conde de Samodães, Porto, Tip. Manoel José Pereira, 1866;
- PIMENTEL, Júlio Machado de Oliveira, Memorial Biographico de um militar ilustre O General Claudino Pimentel, Lisboa, Imprensa Nacional, 1884;

Para o itinerário oficial pelo Quartel Mestre:
- DUARTE, Paulo de Queiroz, Lecor e a Cisplatina 1816-1828 (3 vv.), Rio de Janeiro, Biblioteca do Exército Editora, 1984.

(1) O nome original da unidade. Muda em Maio de 1816, quando em virtude do falecimento da rainha Dona Maria, se passou a chamar Divisão de Voluntários Reais d'el-Rei. 


ATUALIZAÇÃO:
- Colocação de dados acerca do Coronel Claudino Pimentel 
- Colocação de dados acerca do Coronel Francisco de Paula Azeredo 
- Colocação de dados acerca do "Itinerário de Marcha da Ilha de S. Catarina até ao Estreito no fim da lagoa de Patos", elaborado pelo major Miguel António Flangini, deputado do Quartel Mestre General.

Plano de Organização da Divisão de Voluntários Reais do Príncipe (30MAI1815)

PLANO DE ORGANIZAÇÃO DA DIVISÃO 
[30 de Maio de 1815]

Composta da 1.ª e 2.ª Brigada de Voluntários Reais do Príncipe, cada composta de:


2 Batalhões de 8 Companhias cada

3 Esquadrões de Cavalaria
1 Companhia de Artilharia

EM Divisão, 7

EM Brigadas, 10
Estado Completo dos 4 BatInf, 3632
EC Cavalaria, 894 (800 cavalos)
EC Artilharia, 252
Musicos, 36
TOTAL, 4832 homens e 800 cavalos



Estado Maior da Divisão
1 Tenente General, Comandante em Chefe
1 Ajudante general & Secretário Militar (Oficial general)
1 Quartel Mestre General (Brigadeiro)
2 Oficiais de Engenheiros
2 Auditores Encarregados (Intendências dos Víveres + Bagagens)
Total, 7

Estado Maior de uma Brigada

1 Brigadeiro
1 Major de Brigada
1 Ajudante de Campo (Tenente)
1 Cirurgião Mor de Brigada (grad. Major)
1 Capelão
Total, 5

Estado maior de um Batalhão de 8 Companhias

1 Tenente-Coronel comandante
2 Majores
1 Ajudante
1 Quartel Mestre
2 Cirurgiões Mores (grad. Capitães)
1 Ajudante Sargento
1 Quartel Mestre Sargento
1 Corneta Mor (grad. 1.º sargento)
1 Coronheiro
1 Espingardeiro
Total, 12


Composição de uma Companhia do Batalhão
1 Capitão
1 Tenente
2 Alferes
1 1.º sargento
4 2.º Sargentos
1 Furriel
6 Cabos de Esquadra
6 Anspeçadas
2 Cornetas
88 Soldados
Total, 112

Total das 8 Companhias, 896

Total de um Batalhão com o seu Estado Maior, 908
Total dos dois Batalhões de Infantaria de uma Brigada, 1816


Corpo de Cavalaria composto de 6 Companhias, pertencendo a uma Brigada


Estado Maior

1 Tenente-Coronel (3 cavalos)
2 Majores (4 cavalos)
1 Ajudante (1 cavalo)
1 Quartel Mestre (idem)
1 Capelão (idem)
2 Cirurgiões Mores (grad. Capitães) (2 cavalos)
1 Picador (grad. Tenente) (1 cavalo)
1 Ajudante Sargento (idem)
1 Quartel Mestre Sargento (idem)
1 Trombeta Maior (idem)
1 Seleiro (idem)
1 Coronheiro
1 Espingardeiro
Total, 15 homens e 16 cavalos


Composição de uma Companhia de Cavalaria
1 Capitão
1 Tenente
1 Alferes
2 Sargentos
1 Furriel
4 Cabos de Esquadra
4 Anspeçadas
1 Trombeta
1 Ferrador
48 Soldados montados
8 Soldados a pé
Total, 72 homens e 64 cavalos

Total das seis Companhias, 432 homens e 384 cavlos

Total do Corpo de Cavalaria de uma Brigada, 447 homens e 400 cavalos


Corpo de Artilharia pertencente à Divisão, composto de duas Companhias com quatro bocas de fogo cada uma, a saber, três peças de calibre 6 e um Obuz de 6 polegadas


Estado Maior

1 Oficial Superior
1 Ajudante
1 Quartel Mestre
1 Ajudante sargento
1 Quartel mestre Sargento
1 Corneta Mor
2 Ferreiros
2 Serralheiros
2 Carpinteiros de Machado
2 Carpinteiros de Obra Branca
Total, 14

Composição de uma Companhia de Artilharia

1 Capitão
1 1.º Tenente
3 2.º Tenentes
1 1.º Sargento
2 2.º Sargentos
2 Artífices de Fogo
1 Furriel
6 Cabos de Esquadra
2 Cornetas
100 Soldados
Total, 119

Total das duas Companhias, 238

Total do Corpo de Artilharia, 252

Banda de Música para uma Brigada

2 Mestres
16 Músicos
Total, 18

Total de Musicos para a Divisão, 36

Primeira formação da Divisão (24Jun1815): A Cavalaria e a Artilharia

ORDEM DDIA 24.6.1815
PRIMEIRA FORMAÇÃO DA DVRP
III. CAVALARIA

1.º Corpo de Cavalaria
TenCor. Antonio Manoel de Almeida Morais Pessanha
Maj. Joaquim Claudio Barbosa Pitta (Cav.3)
Maj. Antonio de Castro Ribeiro (Cav.3)
Quartel-Mestre - Duarte José da Cruz (Cav.7)
Capelão - José Pinto dos Santos (Inf.21)

1.ª Companhia - Cap. José Antonio Esteves de Mendonça e Sá (Cav.1)

2.ª Companhia - Cap. Antonio de Cerqueira (Cav.9)
3.ª Companhia - Cap. João de Nepomuceno (Izidro) de Macedo (Inf.11) 
4.ª Companhia - Cap. Miguel Pereira de Araujo (Cav.7)
5.ª Companhia - Cap. Lôpo de Vasconcellos Pereira (de Abreu) (Cav.12?)
6.ª Companhia - Cap. José Maria de Sá Camello 

Tenentes

José de Mello Sousa e Menezes (GRPolicia)
Fortunato de Mello (Cav.11) 
Luiz Estevão Couceiro (Cav.11)
José Francisco Rapôzo (Cav.8)

Alferes

João Gomes da Silva (Cav.1)
Anselmo José de Almeida Valejo (Cav.8)
Antonio José da Rocha (Cav.9)
Antonio Pedro da Rocha (Cav.3)
Carlos Schultz

2.º Corpo de Cavalaria

TenCor. João Vieira Tovar de Albuquerque (Cav.9) 
Maj. João Nepomuceno de Lima (Cav.4) 
Maj. Duarte Joaquim Corrêa (de Mesquita) (Cav.8) 
Quartel-Mestre - Francisco Nunes do Amaral (Cav.1)
Capelão - Manoel Martins (Caç.4)

1.ª Companhia - Cap. Francisco Ignacio da Silveira (Cav.8)

2.ª Companhia - Cap. Bento José Duarte (Cav.4)
3.ª Companhia - Cap. José de Barros e Abreu (Cav.1) (Maj)
4.ª Companhia - Cap. José Maria de Cerqueira (Cav.9)
5.ª Companhia - Cap. Joaquim Antonio de Moraes Palmeiro (Cav.4)
6.ª Companhia -

Tenentes

João Baptista de Oliveira (Cav.4)
Antonio Maria Xavier (Cav.4)
João Xavier de Moraes Resende (Cav.3)

Alferes

Sebastião Rodrigues (Cav.1)
José Dias de Carvalho (Cav.5)
Antonio Figueira de Almeida (Cav.8)
José de Mendonça (Cav.7)


Corpo de Artilharia

Comandante - Maj. Maximiliano Augusto Penedo (Art.2)
Ajudante - Cap. Vicente Antonio Buys (Art.2)

1.ª Companhia - Cap. José Ricardo da Costa (Silva Antunes) (Art.2)

2.ª Companhia - Cap. Antonio José da Silva (Art.2) 

Primeiros-Tenentes

João Caetano Rozado (Art.2)
Joaquim Filippe Lamprêa (Art.2)

Segundos-Tenentes

João Ignacio Holbech (Art.1)
Roque Antonio de Faria (Art.1)
Faustino Antonio Jovitta (Art.1)
José Dias Serrão (Art.3)
Gabriel Antonio Francisco de Castro (Art.4)

Primeira formação da Divisão (24Jun1815): A Infantaria e Caçadores

ORDEM DDIA 24.6.1815
PRIMEIRA FORMAÇÃO DA DVRP
II. INFANTARIA E CAÇADORES


Soldado de Infantaria da DVRP
(ilustração de Ivan Washt Rodrigues)
1.ª BRIGADA

Comandante - Brig. Jorge de Avillez Zuzarte Ferreira de Sousa (Inf. 5)

Major de Brigada - Ten. José Leonardo Teixeira Homem (Cav. 4)
Cirurgião Mor - honras de Maj. Alexandre Luis Leite (Inf. 16)
Capelão - Fr. Gaspar da Rocha (Inf. 15)

1.º Batalhão de Caçadores
TenCor. Manuel Jorge Rodrigues (Caç. 1) 
Maj. Jerónimo Pereira de Vasconcelos (Caç. 12) 
Maj. Caetano Alberto de Sousa Canavarro (Caç. 4) 
Cirurgião-mor (honras de Capitão) Francisco Bernardo de Santana
Cirurgião-mor (honras de Capitão) Joaquim José Barrão
Ajudante - Ten. José Anastácio (Caç. 6)
Quartel Mestre - José António Fernandes (Caç. 6) (Sarg)
1.ª Companhia - Cap. João Teixeira Vieira de Queiroz (Caç. 12) 
2.ª Companhia - Cap. Sebastião da Cunha Ferraz (Caç. 4)
3.ª Companhia - Cap. João Manuel de Almeida (Caç. 11) 
4.ª Companhia - Cap. Sebastião Navarro (Caç. 6) 
5.ª Companhia - Cap. Luis de Vasconcelos Lemos Castelo-Branco (Caç. 4) 
6.ª Companhia - Cap. Lucas da Costa Pimenta (Caç. 4) 
7.ª Companhia - Cap. José Cabral de Abreu Lima (Inf. 16) 
8.ª Companhia - Cap. João de Avillez Zuzarte (Inf. 2) 

Tenentes

Luiz Manuel de Jesus (Caç.8) 
José dos Santos Pereira (Caç.7) 
João da Cunha Lobo (Barreto) (Caç.4) 
António Maria de Gouvêa (Caç.2) 
António Ozorio de Magalhães (Caç.1)
Filipe Corrêa de Mesquita (Caç.6)
Domingos Cyriaco Avondano (Inf.9)
Caetano Cardoso de Lemos (Inf.6)

Alferes

Antonio Joaquim da Silva Pacheco (Caç.3)
José Antonio Furtado (Caç.5)
Francisco Innocencio (“)
Antonio Jacinto da Costa Freire (“)
Antonio Mariz Carneiro (Caç.9)
José Martins Taveira (Caç.6)
Antonio José Moreira (Caç.7)
Antonio Ezequiel Cabrita (Caç.8)
José Vieira Dias (Caç.10)
José Maria da Paz (Caç.2)
Antonio Mendes Bello (Inf.15)
Joaquim José Bandeira (Inf.9)
Joaquim José Bandeira (Inf.9)
João Velez da Gama Lima (RegMil VViçosa)
Francisco Xavier da Costa 
Lúcio António da Silva Ribeiro Bonjardim

3.º Batalhão de Caçadores
TenCor. António José Claudino de Oliveira Pimentel (Inf. 5)
Maj. José Pedro de Melo (Inf. 24)
Maj. João Joaquim Pereira do Lago (Inf. 6) 
Cirurgião-mor (honras de Capitão) Francisco de Andrade Taborda
Cirurgião-mor (honras de Capitão) José Joaquim Teixeira 
Ajudante - Ten. Claudio Caldeira Pedroso (Inf. 17) 
Quartel Mestre - João António Ribeiro Branco (?) (Caç. 7)
1.ª Companhia - Cap. Ignacio da Cunha (Inf. 3)
2.ª Companhia - Cap. António José Gama Lobo (Inf 22?) 
3.ª Companhia - Cap. José Joaquim Pacheco (de Avellar) (Inf. 4) 
4.ª Companhia - Cap. Pedro António Rebocho (Inf. 23)
5.ª Companhia - Cap. José António Freire (Inf. 20)
6.ª Companhia - Cap. Alexandre Machado Paes (Inf. 21?) 
7.ª Companhia - Cap. João Rodarte da Gama Lobo (Inf. 10)
8.ª Companhia - Cap. António Duarte Pimenta (Inf. 18)

Tenente

Sebastião Lobo (de Vasconcellos) (Inf.9)
Antonio Silvestre de Sousa (Inf.2)
Antonio Manoel de Meirelles (Inf.3)
José de Magalhães (da Costa) (Inf.15) 
Antonio Aniceto Cardoso (de Figueiredo) (Inf.3) 
Hyppólito Cassiano de Paiva (Inf.7) 
Francico Xavier da Cunha (Inf.19) 
Antonio Basilio Garcês (Inf.19) 

Alferes

Antonio Bernardino Geraldo (Inf.6) 
Luiz Xavier Valente (Inf.10?)
Rodrigo de Sá Valente (Inf.10)
Antonio José de Araujo (Inf.16)
Antonio de Valle Salazar e Sousa (Inf.4)
Antonio Luiz Ribeiro (Inf.4)
Antonio Felix de Menezes Coelho (Inf.4)
Joaquim José Pereira (Inf.13)
José de Macedo (Inf.15)
José Francisco da Maré
Jeronymo Ezequiel da Costa Freire
Carlos Frederico Krusse
Luiz Leite de Castro
Antonio de Moura e Brito (Inf.7)
João de Sousa (Inf.10)
Joaquim da Fonseca e Costa (Inf.10)



2.ª BRIGADA

Comandante - Brig. Francisco Homem de Magalhães Quevedo Pizarro (Inf. 16)

Major de Brigada - Cap. Pedro Pinto de Araújo Correa (Caç. 3)
Cirurgião Mor - honras de Maj. José Pedro de Oliveira (Caç. 6)
Capelão - Padre José Joaquim Pereira

2.º Batalhão de Caçadores
TenCor. Francisco de Paula Rosado (Caç. 11?)
Maj. João José de Moraes (Caç. 6) 
Maj. André McGregor (Caç. 4)
Cirurgião-mor (honras de Capitão) José Miguel Neves
Cirurgião-mor (honras de Capitão) José Rebolido Pinheiro
Quartel Mestre - António Inácio de Seixas (Caç. 8) (Sarg.)
1.ª Companhia - Cap. José Maria da Rocha (Caç. 12)
2.ª Companhia - Cap. Domingos de Almeida da Costa (Caç. 12)
3.ª Companhia - Cap. Miguel Correa de Freitas (Caç. 12?)
4.ª Companhia - Cap. José Maria de Araujo (Caç. 3)
5.ª Companhia - Cap. Vicente José de Almeida (Caç. 7) 
6.ª Companhia - Cap. José de Vasconcelos (Caç. 8)
7.ª Companhia - Cap. João Luis Pereira de Castro (Inf. 6) 
8.ª Companhia - Cap. Theotonio Nobre (Inf. 15) 

Tenentes

José Fernandes dos Santos (Caç.8)
João Teixeira de Macedo (Caç.4) 
Manuel de Sousa Pinto de Magalhães (Caç.11) 
Manoel Eleuterio (Caç.12)
José Ozorio de Magalhães (Caç.1) 
Gaspar José de Brito (Caç.5)
João Pedro Xavier Ferrara (Inf.19) 
Joaquim da Sousa Pinto (Cardoso) (Inf.3)

Alferes

Sebastião Vás da Costa
José Joaquim de Magalhães Fontoura
José Joaquim Corrêa (Artilheiros Nacionais Lx Ocidental)
José Marques Salgueiral (Caç.9)
Manoel Joaquim Maria (Caç.11)
Gregorio José dos Santos (Caç.1)
Luiz Pinto (Caç.3)
Manoel Antonio da Fonseca (Caç.12)
Manoel José (Caç.5)
José da Cruz de Freitas (Caç.4)
José Joaquim do Amaral (Inf.11)
José Manoel Pires (Inf.22)
Francisco Esteves de Figueiredo (Inf.17)
Antonio Ignacio (Inf.4)

4.º Batalhão de Caçadores
TenCor. João Crisóstomo Calado (Inf. 20) 
Maj. José Maria da Silveira (Inf. 18)
Maj. Guilherme Cotter (Inf. 9)
Ajudante - Ten. Leonardo da Sousa Leite (Inf. 13) 
Quartel Mestre - Bernardo José Xavier (Caç. 12)
1.ª Companhia - Cap. António de Sá Pereira do Lago
2.ª Companhia - Cap. Francisco da Paula Esteves (Inf. 15) 
3.ª Companhia - Cap. José António Franco (Inf. 15)
4.ª Companhia - Cap. Manuel Jeremias Pinto (Inf. 17)
5.ª Companhia - Cap. António Joaquim Henriques Lobinho (Inf. 4) 
6.ª Companhia - Cap. Tristão d’Araujo Vasconcelos (Inf. 21) 
7.ª Companhia - Cap. Duarte Cardoso de Sá (Inf. 12) 
8.ª Companhia - Cap. Salustiano Severino

Tenentes

Francisco de Paula Cabrita (Inf.2) 
Luiz Emigdio de Castro (GRPolicia)
João de Mattos (Maia) (Inf.15)
Antonio José de Carvalho (Inf.3)
Henrique Luiz da Fonseca (Inf.2) 
João Antonio d’Abranches (Inf.7)
José Caetano Vivas (ou Viras) (Inf.8) 
Francisco Zeferino Felgueiras (Inf.6)

Alferes

José Ignacio Burguete (Inf.13)
Ayres José Seromênho
José Ricardo Apparicio (Art Nacionais Lx Ocidental)
Joaquim José Maria Parate 
Antonio Caetano de Sousa Macedo
José Maria de Maré
Cateano José Vianna
João Ignacio Xavier (Art Ordenanças)
Pedro José Baptista (GR Policia)
Manoel Esperidião da Silva (Inf.19)
Lôpo José Corte-Real (Inf.5)
José Joaquim Antunes (Inf.18)
João de Mattos Coatrim (Inf.8)
Francisco Antonio de Moraes (Inf.12)
José Augusto de Carvalho
Rodrigo José da Silva Vieira

Primeira formação da Divisão (24Jun1815): O Estado Maior

ORDEM DDIA 24.6.1815
PRIMEIRA FORMAÇÃO DA DVRP
I. ESTADO-MAIOR DA DIVISÃO


Tenente General Carlos Frederico Lecor
Comandante em Chefe (il.: Sanson)


Comandante em Chefe
TenGen. Carlos Frederico Lecor

Ajudantes de Ordens (CeC)
TenCor. João Pedro Lecor (Gov Pç. Albufeira)
Maj. José Ferreira da Cunha
Maj. Antonio Pinto de Araujo Corrêa (Caç.11) 
Cap. D. José Miguel de Noronha 
Cap. José Pedro de Faria de Lacerda 

Ajudante General e Secretário Militar
MarCamp. Sebastião Pinto de Araujo Corrêa 

Ajudantes de Ordens (AjGen)
Cap. Antonio Maria de Lacerda (Castello-Branco) (Cav.1)
Ten. Frederico Ernesto Krusse (Inf.6)

Deputado do Ajudante General - TenCor. D. Alvaro da Costa (Inf.11)
Assistente do Ajudante General - Cap. Francisco Pinto de Araujo (Corrêa) (Inf.15)
Assistente do Ajudante General - Cap. Antonio Pedro Lecor (1.º Ten, Veteranos)

Oficial Maior da Repartição do Secretario Militar - Amaro José Ferreira

Quartel Mestre General
Brig. Bernardo da Silveira Pinto

Deputado do Quartel Mestre General - Maj. Miguel Antonio Flangine 
Deputado do Quartel Mestre General - Maj. Filippe Neri Vital Gorjão 
Assistente do Quartel Mestre General - Ten. Jacinto (Pinto) d’Araujo Corrêa (Inf.6) 
Assistente do Quartel Mestre General - Ten. Gil Guedes Corrêa 

Official Engenheiro
TenCor. Joaquim Norberto Xavier de Brito

Coroneis adidos (a serem empregados como convier)
Cor. João Carlos de Saldanha de Oliveira e Daun (Inf.13) 
Cor. Francisco de Paula de Azerêdo (Inf.8)