OS VOLUNTÁRIOS



Para lá da Divisão de Voluntarios Reaes, formada em Lisboa, existiam já muitos Voluntarios Reaes no Brasil: a Legião de São Paulo, era na verdade, de seu nome oficial, dos Voluntários Reaes. Também a Legião de Cavalaria Ligeira do Rio Grande, inicialmente milícia e depois alçada à 1.ª linha, era a dos Voluntarios Reaes. Não nos esqueçamos também dos esquadrões de cavalaria miliciana de Entre Rios, comandados pelo 'anjo da vitória' José de Abreu; também eles eram Voluntarios Reaes.

Quem eram então todos esses Voluntarios Reaes?

- Os Voluntários: Contributos para uma caracterização do oficialato
http://dvr18151823.blogspot.pt/2016/10/os-voluntarios.html

- A relação entre condecorações e a experiência militar dos voluntários reais (I) : Cruz da Guerra Peninsular de 3.ª classe
http://dvr18151823.blogspot.pt/2017/02/a-relacao-entre-condecoracoes-e.html 

- Relação de Praças que devem receber Cruz de Condecoração (1821): http://dvr18151823.blogspot.pt/2017/02/relacao-de-pracas-que-devem-receber.html


* * *

- Plano de Organização da Divisão de Voluntários Reais do Príncipe (30MAI1815)
http://dvr18151823.blogspot.pt/2015/11/plano-de-organizacao-da-divisao-de.html

- Primeira formação da Divisão (24Jun1815): O Estado Maior
http://dvr18151823.blogspot.pt/2015/11/primeira-formacao-da-divisao-de.html

- Primeira formação da Divisão (24Jun1815): A Infantaria e Caçadores
http://dvr18151823.blogspot.pt/2015/11/primeira-formacao-da-divisao-24jun1815.html

- Primeira formação da Divisão (24Jun1815): A Cavalaria e a Artilharia
http://dvr18151823.blogspot.pt/2015/11/primeira-formacao-da-divisao-24jun1815_25.html


* * *

- Relação dos artigos que se devem manufacturar neste Arsenal Real do Exército para satisfazer a requizição geral do Corpo de Voluntários Reaes do Principe
http://dvr18151823.blogspot.pt/2017/03/relacao-dos-artigos-que-se-devem.html

- Relação das munições de guerra,e mais apetrechos, que são necessários para as duas Brigadas de Artilharia a Cavalo (12Ago1815)
http://dvr18151823.blogspot.pt/2017/04/relacao-das-municoes-de-guerrae-mais.html


* * *




Sem comentários:

Enviar um comentário