quarta-feira, 11 de abril de 2018

Liga dos Povos Livres: José Antonio Berdún


O coronel JOSE ANTONIO BERDÚN nasceu em 1778, em Montevideu. 
De acordo com testemunhos de camaradas seus, iniciou o seu serviço militar em 1801 como soldado do Regimiento de Milicias Orientales, sob o comando do capitán Manuel Calleros, e participou nas operações contra os portugueses em 1801, na fronteira do Cerro Largo e do Jaguarão, próximo do Atlântico.

Após a revolução de Maio de 1811, Berdún aderiu à causa revolucionária, prestando serviço na 2.ª Divisão Oriental, comandada pelo coronel Manuel Francisco Artigas. Participa na batalha de Las Piedras, a 18 de Maio de 1811.

Desde 1814, comanda um regimento de Cavalaria da Divisão de Blas Basualdo. Em 1815, comanda uma divisão sua na zona de Arroyo de la China. Tinha então 37 anos de idade e 14 de serviço e era então coronel, não se sabendo mais sobre a sua progressão até aí.

No comando de uma força oriental de 800 homens, destinada a pressionar o flanco português assim como apoiar os esforços da divisão de Andresito nas missões, Berdún é derrotado por João de Deus Menna Barreto, na batalha de Ibirocaí, a 19 de Outubro de 1816. 
Reagrupando algum do seu comando, junta-se às força de Andrés Felipe Latorre, que estão na fronteira de Santana. COmanda a infantaria e artilharia de Latorre em batalha de Catalán, onde é ferido.

A 15 de Setembro de 1817, é capturado por Bento Manuel Ribeiro em Belén e remetido a Porto Alegre e depois o Rio de Janeiro.

Fontes
- SALDAÑA, Jose M. Fernandez, Diccionario Uruguayo de Biografias 1810-1940, Ed. Amerindia, Montevideu, 1945.

Leia também
- Batalha de Ibirocaí (19 de Outubro de 1816):

Sem comentários:

Enviar um comentário